Seguidores

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Esteja ao lado de Nossa Senhora de Fátima como nunca pode imaginar.

Visite a Capela das Aparições, ON LINE.
Participe das orações, do terço e das missas diárias.

Clique na imagem de Nossa Senhora e estará em frente à Capelinha do Santuário de Fátima.

CAPELA DE NOSSA SENHORA DA MEDALHA MILAGROSA

Uma Capela cheia de segredos !Você quer descobri-la conosco? Saiba, antes de tudo, que a Casa Mãe da Companhia das Filhas da Caridade era o antigo "Hotel de Châtillon". Este, foi concedido à Companhia, em 1813, por Napoleão Bonaparte, depois da tormenta da Revolução Francesa. Imediatamente, começa a construção da Capela.A 8 de agosto de 1813, realizou-se a bênção solene da Capela dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. Em 1830, aconteceram então as aparições. Aumentou o numero de vocações.Foi necessário transformar a Capela, que passa então por várias modificações. Em 1930, por ocasião do centenário das apariçes, uma nova reforma nos mostra a Capela tal como a vemos hoje.Agora, a você a oportunidade de visitá-la!
http://www.chapellenotredamedelamedaillemiraculeuse.com

Visita a Capela da Medalha Milagrosa, localizada na Rue du Bac, 140 - Paris

Visita a Capela da Medalha Milagrosa, localizada na Rue du Bac, 140 - Paris
Clique sobre a foto para a visita guiada em 15 etapas

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O DIA QUE O PAPA BENTO XVI CHEGOU AO JMJ 2011







JMJ: A EXPECTATIVA PELA CHEGADA DO PAPA



Madri, 18 ago (RV)



– Bento XVI chega hoje à Espanha, e na bagagem traz uma mensagem clara e cheia de esperança para milhares de jovens peregrinos provenientes de todas as partes do mundo. Os inscritos na Jornada Mundial da Juventude são 450 mil, mas as ruas de Madri desmentem esse número e os organizadores já afirmam que serão até domingo, mais de um milhão de jovens.Bento XVI chega à capital espanhola e traz uma mensagem que se estenderá a toda a comunidade católica, cuja capital de hoje até domingo será Madri. Os Reis de Espanha, ao meio-dia recebem o Santo Padre aos pés da escada do avião que o traz de Roma, um ato protocolar que conta com a presença também o presidente do governo, as principais autoridades da Igreja Católica no país e os representantes das altas instituições do Estado.Entretanto, ontem à noite se registraram incidentes, quando um grupo se manifestou contra a realização da Jornada Mundial da Juventude e a despesa pública para a visita do Papa. Os incidentes ocorreram na Porta do Sol: oito pessoas foram detidas e 11 ficaram feridas, três delas policiais. Nenhum jovem peregrino esteve envolvido nos incidentes. Sobre o que ocorreu ontem à noite pedimos um comentário ao Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Scherer.Na manhã desta quinta-feira, antes da chegada do Papa continuaram as catequeses nas mais de 200 paróquias de Madri. Um dos bispos catequistas em língua portuguesa é o Arcebispo de Belém, PA, Dom Alberto Taveira, com quem conversamos.



BENTO XVI FALA COM JORNALISTAS DURANTE VOO PARA MADRI




- Durante o voo de Roma para Madri, Bento XVI concedeu a tradicional coletiva de imprensa dentro do avião. O Papa respondeu a uma serie de perguntas de jornalistas do mundo inteiro. Uma das primeiras perguntas foi sobre João Paulo II, que foi o idealizador das Jornadas Mundiais da Juventude, se Bento XVI daria continuação à ideia. “Depois de participar de duas Jornadas, em Colônia e Sidney, posso dizer que foi uma inspiração que o Papa João Paulo II teve ao tornar real este grande encontro dos jovens e do mundo com o Senhor. Naturalmente, a Jornada não pode ser um acontecimento isolado: faz parte de um caminho maior, como o da Cruz que passa por diversos paises. Acho que o sentido da Jornada é esse, uma parte de ser um grande caminho, onde criam-se amizades, abre fronteiras e torna visível que é bom estar com Deus, que Deus está com nós. Neste sentido, queremos continuar com esta grande ideia do Beato João Paulo II”.Outro jornalista focou o tema da pergunta nos jovens, que vivem hoje em ambientes multi-culturais e multi-religiosos. Bento XVI respondeu sobre a verdade dos jovens.“A verdade se abre somente na liberdade, na libertação e por isso liberdade e verdade estão intimamente ligadas, uma é condição para a outra”. Por fim, Bento XVI explicou como a Jornada Mundial da Juventude pode continuar a render frutos.“O semear de Deus e sempre silencioso, nao aparece imediatamente nas estatisticas. E com a semente que o Senhor planta por meio da Jornada Mundial da Juventude, e como a semente que está no Evangelho: algo cai pela estrada e se perde, algo cai sobre a pedra e se perde, algo cai entre os epinhos e se perde, mas ourtas caem em terra fétil e dela nasce um grande fruto. Assim também e com a Jornada: muito se perde – e isso é humano". (RB)



JMJ: O PRIMEIRO DISCURSO DO PAPA EM MADRI





- O papa foi recebido esta manhã no aeroporto internacional de Barajas pelos reis da Espanha, o arcebispo de Madri, Cardeal Antonio Rouco Varela, autoridades políticas e civis do governo central, estadual e municipal, vários bispos e um grupo de fiéis. Depois dos cumprimentos protocolares Bento XVI e o Rei Juan Carlos se dirigiram a um palanque de onde ouviram os hinos nacionais. O rei espanhol fez uma breve saudação e em seguida, foi a vez do papa proferir um discurso.Como o faz sempre, o papa começou demonstrando gratidão. Um gesto importante, no contexto dos protestos de grupos laicistas contra a visita e as acusações contra a colaboração oferecida pelo governo e pelas autoridades locais. Agradecendo ao Rei e à Rainha pela presença e as palavras de boas-vindas, o papa recordou as precedentes viagens à Espanha, como a visita a Santiago de Compostela e a Barcelona em 2010. Em seguida, disse seu ‘obrigado’ a voluntários, famílias, paróquias, colégios e todas as instituições que acolhem os jovens de todo o mundo que estão nesta grande Cidade de Madri, cosmopolita e sempre com as portas abertas.O papa apresentou sua viagem: “Venho aqui para me encontrar com milhares de jovens de todo o mundo, católicos, interessados por Cristo ou à procura da verdade que dê sentido genuíno à sua existência. Chego como Sucessor de Pedro para confirmar todos na fé, vivendo alguns dias de intensa atividade pastoral para anunciar que Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida. Para animar o compromisso de construir o Reino de Deus no mundo, no meio de nós. Para exortar os jovens a encontrarem-se pessoalmente com Cristo Amigo e assim, radicados na sua Pessoa, converterem-se em seus fiéis seguidores e valorosas testemunhas”.Esta multidão de jovens que veio a Madrid… porque e para que vieram? – perguntou o pontífice.“Embora a resposta deva ser dada por eles próprios, pode-se entretanto pensar que desejam escutar a Palavra de Deus, como lhes foi proposto no lema para esta Jornada Mundial da Juventude, de tal maneira que, arraigados e edificados em Cristo, manifestem a firmeza da sua fé”.Bento XVI ressaltou que, no entanto, existem muitas dificuldades:“Subsistem tensões e confrontos em muitos lugares do mundo, inclusive com derramamento de sangue. A justiça e o sublime valor da pessoa humana facilmente se curvam a interesses egoístas, materiais e ideológicos. Não sempre se respeita, como é devido, o meio ambiente e a natureza, que Deus criou com tanto amor. Além disso, muitos jovens olham com preocupação para o futuro diante da dificuldade de encontrar um trabalho digno, ou por terem perdido o emprego, ou por ser este muito precário”. “Há outros – ressalvou – que precisam de prevenção para não cair na rede das drogas, ou de uma ajuda eficaz, caso desgraçadamente já tenham caído nela. Há muitos que, por causa da sua fé em Cristo, são vítimas de discriminação, que gera o desprezo e a perseguição, aberta ou dissimulada, que sofrem em determinadas regiões e países”. Enfim, o papa quis tranqüilizar e estimular a juventude:“Mas, eu volto a dizer aos jovens, com todas as forças do meu coração: Que nada e ninguém vos tire a paz; não vos envergonheis do Senhor. Ele fez questão de fazer-se igual a nós e experimentar as nossas angústias para levá-las a Deus, e assim nos salvou”.“A Jornada Mundial da Juventude – concluiu – traz-nos uma mensagem de esperança, como uma brisa de ar puro e juvenil, com aromas renovadores que nos enchem de confiança face ao amanhã da Igreja e do mundo”.No final, o papa confiou o evento a Santíssima Virgem Maria e à intercessão dos Santos protetores desta Jornada, pedindo a Deus que abençoe e proteja sempre os filhos da Espanha.(CM)




JMJ: MADRI ABRAÇA BENTO XVI





Madri,



– Bento XVI já está em terras espanholas. A longa espera chegou ao fim. Passaram-se 3 anos e 28 dias desde que Bento XVI anunciara na cidade australiana de Sydney que Madri acolheria a próxima Jornada Mundial da Juventude. Com a chegada do Santo Padre a Jornada, iniciada oficialmente na última terça-feira com a Santa Missa presidida pelo Arcebispo de Madri, Cardeal Maria Rouco Varela, viverá os seus momentos mais significativos. Durante os próximos quatro dias Madri será o coração palpitante da Igreja Católica presente em todo o mundo. O Papa chega à Espanha, com tempo nublado e a temperatura mais amena após dias de forte calor, e na bagagem traz uma mensagem clara e cheia de esperança para milhares de jovens peregrinos provenientes de todas as partes do mundo. Os inscritos na Jornada Mundial da Juventude são 450 mil, mas as ruas de Madri desmentem esse número e os organizadores já afirmam que serão até domingo, mais de um milhão de jovens. Os Reis de Espanha, Rei Juan Carlos e Rainha Sofia, ao meio-dia receberam o Santo Padre aos pés da escada do avião que o trouxe de Roma, um ato protocolar que se realizou no Aeroporto internacional Barajas de Madri e que contou também com a presença do Núncio Apostólico Dom Renzo Fratini, do Arcebispo de Madri, Cardeal Antonio Maria Rouco Varela e das principais autoridades da Igreja Católica no país e dos representantes das altas instituições do Estado.Presente ainda cerca de 60 crianças vestidas com o uniforme da Guarda Suíça.Também os jovens acolheram o Papa no aeroporto. De fato um milhares deles estiveram presente no aeroporto, enquanto pelas ruas de Madri milhares deles aguardaram a passagem do Papa-movel para dar as boas-vindas a Bento XVI.Após a execução dos hinos e do discurso do Rei Juan Carlos, tomou a palavra o Santo Padre.Na conclusão da cerimônia o Papa e o Rei da Espanha se detiveram por alguns momentos na Sala de Honra do aeroporto.O Papa deixou o Aeroporto Internacional de Barajas de Madri e se dirigiu de papamóvel até a Nunciatura Apostólica onde almoça com os membros da comitiva papal.Bento XVI repousa nesta tarde na Nunciatura e logo mais às 19 horas locais, se transfere para a Praça da Independência onde se encontra a “Puerta de Alcalá”. Trata-se de uma monumental porta, sob a qual passavam os visitantes que chegavam a Madri, oriundos da Europa. Foi mandada construir em 1778, pelo rei Carlos III. Este monumento é constituído por duas portas retangulares que ladeiam três arcos. Ali o Papa, acompanhado por alguns jovens e pelo Cardeal Rouco Varela passará sob o arco central da Grande Porta e plantará uma oliveira, em referência ao tema da JMJ: ““Enraizados e Edificados em Cristo, Firmes na fé”. Em seguida o Papa se transfere para a Praça de Cibeles, onde será acolhido pelos jovens, será a grande Festa da Acolhida.Entretanto, ontem à noite se registraram incidentes, quando um grupo manifestou contra a realização da Jornada Mundial da Juventude e a despesa pública para a visita do Papa. Os incidentes ocorreram na Porta do Sol: oito pessoas foram detidas e 11 ficaram feridas, três delas policiais. Nenhum jovem peregrino esteve envolvido nos incidentes. Sobre o que ocorreu ontem à noite pedimos um comentário ao Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Scherer. Ouça no link acima.Na manhã desta quinta-feira, antes da chegada do Papa continuaram as catequeses nas mais de 200 paróquias de Madri. Um dos bispos catequistas em língua portuguesa é o Arcebispo de Belém, PA, Dom Alberto Taveira, com quem conversamos.De Madri para a Rádio Vaticano, Silvonei José


JMJ: PAPA SAÚDA JOVENS BRASILEIROS




Madri,



– “É uma imensa alegria encontrar-me com vocês aqui, no centro desta linda cidade de Madri, que hoje é também a capital dos jovens do mundo e para onde toda a Igreja está com os olhos voltados”.Assim se dirigiu o papa às centenas de milhares de jovens reunidos na Plaza de Cibeles para a festa de acolhida da JMJ. Bento XVI também rezou para que a mensagem de Jesus, através dos jovens de todo o mundo reunidos em Madri, repercuta nos corações daqueles que não acreditam ou que se afastaram da Igreja.Antes da saudação, na Praça, Bento XVI se deteve na Puerta de Alcala', onde o prefeito de Madri, Alberto Ruiz Gallardon, lhe deu de presente a chave da cidade. Em seguida, o papa, acompanhado por alguns jovens que representavam todos os continentes, e pelo arcebispo de Madri, Cardeal Rouco Varela, atravessou o arco central da grande porta e plantou uma oliveira: uma referência ao tema da 26ª edição da JMJ: “Enraizados em Cristos, firmes na fé”.Ao logo do trajeto desde a Nunciatura até a Puerta de Alcala', que percorreu de papamóvel, Bento XVI foi longa e calorosamente aclamado pelos peregrinos. A multidão também fez festa no caminho da Puerta até a Plaza de Cibeles, durante o qual o papa foi “escoltado” também por um grupo de violonistas vestidos em trajes típicos que cantavam músicas do folclore local. Ao chegar à Praça, Bento XVI ouviu a execução do hino oficial da JMJ “Firmes na fé”. Depois, 5 jovens dos vários continentes saudaram o papa e o pontífice retribuiu cumprimentando todos em diversas línguas. Em português, ele proferiu as seguintes palavras:“Queridos jovens dos diversos países de língua oficial portuguesa e quantos vos acompanham, bem-vindos a Madrid! A todos saúdo com grande amizade e convido a subir até à fonte eterna da vossa juventude e conhecer o protagonista absoluto desta Jornada Mundial e – espero – da vossa vida: Cristo Senhor. Nestes dias ouvireis pessoalmente ressoar a sua Palavra. Deixai que esta Palavra penetre e crie raízes nos vossos corações, e sobre ela edificai a vossa vida. Firmes na fé, sereis um elo na grande cadeia dos fiéis. Não se pode crer sem ser amparado pela fé dos outros, e pela minha fé contribuo também para amparar os outros na fé. A Igreja precisa de vós, e vós precisais da Igreja”.



Fonte: RV

2 comentários:

Felipa disse...

A minha filha está lá, rezo com emoção pelo bom sucesso desta viagem do Papa junto dos jovens, que Deus a todos abençoe.

Magdalena Maira disse...

Senhor, mostrai-nos a Tua face e seremos salvos!
-Ó Jesus, cuja face adorável era mais viva que as rosas da primavera.
-Sagrada Face de Jesus tem de piedade de nós.